terça-feira, 8 de maio de 2018

MESTRE, SUAS FESTAS CONTINUAM - 11 ANOS

Samba Sem Vintém

Nossa devoção por aqui é fazer Festa. Isso mesmo, daquele jeito antigo onde as Rodas de Samba e Capoeira falam por si mesmas, sem a formalidade comum dos eventos contemporâneos.

Barraca e camiseta comemorativa
Tudo aqui é feito de forma colaborativa. O cartaz foi feito gentilmente pelo Coité, Capoeira colombiano dos FIU. As fotos e as camisetas, uma iniciativa conjunta dos camaradas Hertz Oliveira e Rafael Oliveira em apoio ao nosso projeto social. 


O almoço (baião de dois), servido a quem chegasse foi feito pela comunidade que, também trouxe quitutes para vender entre o fim da tarde e a noite, tudo de forma solidária. A decoração carinhosamente pensada, de forma simples e generosa encheu a Casa de flores e balões.


Abrimos a Festa de 11 anos da Casa com o Samba Sem Vintém, essa família composta por vários Sambistas e músicos.

Roda de Samba formada

Dessa vez no miolo da Roda estavam: Mioca, Candi, Portuga, Ale Arruda, Ricardo Perito, Cacá Sorriso, Paulo Ramos, Paulinho Pontes, Paulinha Sanches, Sandra e Sônia (Cotia), Chita, Tato, Marcelo Homero, Juliana, Conrado e o povo que chegou para fechar a Roda.

Mioca e Chita

Fica nossa gratidão aos camaradas por brincarem mais um momento de muito Samba, Capoeira e Samba de Roda nessa comemoração.


Daniel e Saci jogando na Roda

E os Capoeiras são assim mesmo, as vezes voando, as vezes de ponta cabeça, as vezes cantando, tocando... e fica nossa gratidão por sua força Mestre Joel, nosso mais velho no comando. Também a todos os mais novos que mantém a continuidade da nossa Capoeiragem. Foi firme o Samba de Roda, todo mundo chegou firme mas os fotógrafos já tinham ido embora 😐


Casa cheia e portas abertas, do jeito que nosso Mestre ensinou. Somos uma família diversa e Roda de Capoeira é assim: gente de todo canto, do centro e das periferias, pensando diferente e unida em um mesmo balanço... Nossa riqueza!

Pi e Giu, Capoeiras da Casa Mestre Ananias

E como "Pra fazer Samba (e Capoeira) é preciso muito mais", Festa bonita só acontece verdadeiramente, quando por traz dela existe muito carinho e cuidado de quem compreende o bem que nos faz oferecer. 




Obrigado meu povo aqui da Casa (que não são poucos) entre professores, responsáveis das crianças, Capoeiras e os amigos que ofereceram, um pedaço que seja, do tempo  para  promover nossa Festa. Mais um bonito domingo de encontros e muita  música.

fotos Hertz Oliveira / João Marcelo Brás

segunda-feira, 16 de abril de 2018

FESTA DE 11 ANOS DA CASA MESTRE ANANIAS

arte do cartaz: Estagiário Coité (Fiu Colômbia)


Há 11 anos atrás Mestre Ananias reabriu sua Casa, projeto iniciado junto a última geração de Capoeiras que o acompanhou, do início dos anos 90 até seu falecimento em julho 2016. A partir da Roda da Praça da República foi entre os anos de 1997 e 2000 que formalizaram o início do que hoje é a Casa Mestre Ananias. Abaixo Roda na nossa Casa em São Judas no ano de 1997.

Mestre Ananias no pé do berimbau cantando em nossa 1ª Casa em São Judas / 1997

Após mais de 20 anos estamos firmes e fazendo Festa conforme o Mestre gostava. Domingo dia 06 de maio comemoraremos mais um ano e agora com a responsabilidade de salvaguardar esse legado precioso de Mestre Ananias.

Sejam todos sempre muito bem vindos e vamos de Samba e Capoeira que a Casa é nossa. A partir das 14h serviremos almoço com o Samba Sem Vintém, seguido da Roda de Capoeira e terminamos o dia com o Samba de Roda Garoa do Recôncavo.

E vale sempre lembrar os momentos que o Mestre ficava bem a vontade...


arte do cartaz: Coité (FIU Colômbia)

terça-feira, 3 de abril de 2018

A CASA O SAMBA E A CAPOEIRA


Ao fim da quaresma, dia 31 de março a Casa Mestre Ananias promoveu a primeira Roda de Samba em 2018. E a Festa teve como tema o aniversário de 53 anos do amigo e sambista Zé Paulo.


Zé Paulo (Brasa Pura) e Minhoca (Sem Vintém) na Casa
Os grupos de Samba Sem Vintém e Brasa Pura receberam para essa Roda muitos sambistas e amigos, vindos de Belém do Pará, Salvador/BA, das cidades de Jaú, Rio Claro, Mogi das Cruzes, além dos camaradas vindos dos vários cantos da cidade para nosso Bixiga, bairro mais negro que italiano.



O povo da Casa cuidou, dias antes da festa, para que o tempo de renovação não fosse em vão. Paredes pintadas, antigos enfeites dando espaço para que os próximos venham, tudo no tempo e com atenção a cada detalhe.


Edson, Giu, Mioca e Nelson



Fica nosso agradecimento a você Edson, nosso Mestre da pintura, e a vocês aqui do bairro que se juntaram para deixar a Casa limpa e de cara nova. 

Os dias de trabalho para recebermos nosso povo fazem com que as Festas tenham outro tempero.







A baiana Dona Sônia



E falando em tempero, dessa vez a Bahia se espalhou pela Bela Vista com o cheirinho de dendê do Acarajé, feito gentilmente por Dona Sônia, tia do nosso camarada Ítalo, em apoio à nossa Casa.






E viver em São Paulo é assim, porque aqui cabe o Brasil inteiro. Além do Acarajé tivemos um almoço à moda cearense de "bagunçar os beiço". Muito obrigado Priscila Gonçalves (nossa Pi 👶) pelo carinho e generosidade em servir tão bem os que vieram fazer a batucada. Também quero agradecer a cada um que, nos bastidores,  fazem com que o Samba possa chegar a quem quiser chegar por aqui.

Paulinha Sanches no abraço de parabéns!

Mais uma vez parabéns Zé Paulo e obrigado por escolher estar aqui conosco. Aos meus irmãos de Samba fica a força da gratidão, a cada um que veio chegando durante 7 horas de Samba, sem pausa, e deixaram seu Axé. 

Fotos Zé Amaral

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

A CASA DE PORTAS ABERTAS - NOVAS VAGAS


A Capoeira por aqui fala alto e é a base da nossa Casa, ou da nossa Escola, ou do nosso lugar de brincar!? 

O que sabemos é que a Capoeira nos faz entender quem somos e nos traz o sentido e a vontade de aprender. Aqui ela é arte de quem sabe lutar e luta de quem sabe o que é arte. A Capoeira está dentro das artes e as artes dentro da Capoeira.


Vamos fazer máscaras, bonecos, cerâmicas, teatro, desenhos, pinturas, vamos cozinhar, dançar, cantar, correr e aprender deixando esse mundo mais musical e de pernas pro ar.




Aulas de Capoeira, Teatro, Criação Literária, Violão / Cavaquinho, Dança e Artes Integradas.

Nossas vagas estão abertas e são gratuitas às crianças da rede pública de ensino da comunidade da Bela Vista no Bixiga.

Turma infantil (07 a 11 anos) E Turma Jovem (12 a 17 anos). Adultos temos aulas de Capoeira e a proposta do Samba de Roda. Outros cursos abriremos nos próximos meses

Sejam bem vindos à nossa Casa Mestre Ananias que tem muita Festa pela frente.



CRONOGRAMA

Dia-horário
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta

18h – 19h

Artes Integradas
(07 a 11 anos)
Capoeira (jovem/adulto)


Artes Integradas

Artes Integradas
(07 a 11 anos)
Capoeira (jovem/adulto)

Teatro Infantil
(07 a 11 anos)

Teatro Jovem

19h – 20h

Capoeira Infantil
(07 a 11 anos)

Violão / Cavaco 
(12 a 17 anos)

Capoeira Infantil
(07 a 11 anos)

Teatro Infantil
(07 a 11 anos)

Teatro Jovem

20h - 22h

Capoeira

Roda de Capoeira

Capoeira

Ensaio Samba de Roda (à iniciar)

Capoeira