sexta-feira, 16 de outubro de 2015

E ASSIM FOI NOSSO CARURU 2015


Servindo a mesa da criançada na abertura da Festa dos Ibejis no Bixiga... Marcando o movimento "São Paulo é Bahia Viva" da Casa Mestre Ananias, pelo programa Cultura Viva dos Pontos de Cultura Municipais, mais um ano de experiências marcantes.

Nessa Festa estiveram os Sambadores de Acupe: Seu Antônio / Elcinho, Dona Zilda e Joanice... de Santiago do Iguape: Seu Domingos Preto / Dominguinhos, além do violeiro Paulo Roberto de São Brás. O preparo do Caruru durante o dia anterior é o momento que se esclarece muito dos significados desse universo do Samba de Roda.


E na Bahia se mede o Caruru pelo número de quiabos, nossa Festa contou com mais de 1.000 quiabos... Em meio a uma boa "rizaria" todos nós passamos o dia cortando quiabo, limpando camarão e quebrando coco para um gesto de oferta à comunidade durante nossa IX Festa de São Cosme Damião.



Peça "Cosme? Damião? Que é isso?" escrita e ensaiada durante as aulas da Casa Mestre Ananias e apresentada pelas crianças no dia da Festa.







Muita bala, pirulito, doce, pipoca...










Parabéns à criançada do Teatro e Criação Literária e os professores da Casa Mestre Ananias, que mandaram muito bem e a todos que, carinhosamente, cuidaram dos detalhes para que a festa acontecesse.




Domingos Preto / Dominguinhos e nosso Chita botando pra derretê!








  
Dona Zilda e Joanice mostraram que Sambadeira é muito mais do que dançar, cantar e contar historinha sobre o Samba de Roda... tem que ter segredo guardado e menina nova, não é rebolando que vai entender.

Nossa gratidão aos que, silenciosamente, vivem e preservam o tesouro do nosso país.

fotos Noemi Spagnoletti

Um comentário:

Kenneth William disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.