sexta-feira, 18 de abril de 2008

O SAMBA CHULA DO RECÔNCAVO TEM MORADA NA CAPITAL PAULISTANA

Os irmãos João do Boi e Alumínio, do Samba Chula de São Brás, que visitaram a Casa Mestre Ananias em outubro de 2007 e fevereiro de 2008 ( nas palmas, a sambadeira Nicinha, esposa de João).

Mestre Ananias encontra um momento para posar para a fotógrafa, enquanto o samba rola solto no Sesc Pinheiros em fevereiro de 2008.


Fotos: Brígida Rodrigues "Dilua"
Informe: Carlos Primo



O samba de roda é uma autêntica e legítima manifestação cultural do povo brasileiro. Recebeu da UNESCO, no ano de 2005, as honrarias de patrimônio oral e imaterial da Humanidade. O Recôncavo Baiano, terra natal de Mestre Ananias, é o coração dessa arte popular.
Nós, do Centro Paulistano de Tradições Baianas, temos a satisfação de partilhar nossas experiências e aprender com o Samba Chula de São Brás. O samba chula é um gênero musical que não foi difundido na capital paulistana e vem desaparecendo na região do Recôncavo.
João do Boi e Alumínio são gente do povo e, com a simplicidade que carregam, mantém viva essa tradição do samba da Bahia. Desde os tempos da escravidão negra, batucar e sambar serviam para manter aceso o entusiasmo e espantar a tristeza. O samba, assim como a capoeira, foi motivo de repressão policial, pois as autoridades viam nas celebrações dos negros o fortalecimento dos laços de amizade e da resistência à opressão. Aos poucos, deixou de se restringir ao gosto de negros e mulatos, contagiando as pessoas de todas as etnias e condição social. O incontestável valor do samba e sua tradição são identificadas nas fortes influências que exerce nos mais diversos ritmos musicais brasileiros.
Nosso primeiro contato com a Chula de São Brás se deu em outubro de 2008, quando os músicos e as sambadeiras do grupo nos deram a honra de visitar nosso espaço. Eles estiveram em São Paulo para uma apresentação no Itaú Cultural, e foram recebidos para um belo almoço de confraternização com Mestre Ananias (que, em dezembro de 2007, lançou seu 2ºCD tendo como repertório o samba de roda ). Muito astral, muita alegria, satisfação para todos ao acompanhar a "canja" na Conselheiro Ramalho, antes da apresentação do grupo no Itaú da Avenida Paulista, onde os frequentadores da Casa Mestre Ananias estiveram em peso.
Após o sucesso desse primeiro encontro em 2007, eles voltaram novamente para São Paulo e aqui ficaram do dia 22 a 26 de fevereiro de 2008. Dessa vez, já para fazer um samba com Mestre Ananias e o grupo Garoa do Recôncavo, em apresentações no projeto Feiras e Mercados, do restaurante Brasil a Gosto, e no Sesc Pinheiros. Ainda houve, pra complementar, oficinas de samba de roda para o deleite dos apaixonados pela música brasileira.
Daqui de São Paulo, mandamos um forte abraço aos nossos amigos de São Brás, esperando tê-los em breve aqui em São Paulo para mais momentos de descontração e alegria.

2 comentários:

Carlos Primo disse...

Agradeço a colaboração de Rodrigo "Minhoca" na composição do texto. Valeu!

Carlos Primo

Dona da Vida disse...

conheci o samba do recôncavo na capetal do Brasil, apesar da morada paulista...adorei! parabéns ao mestre ananias e parceiros!
gostaria de receber mais informações sobre a programação da casa...
abraços
ana paula.