terça-feira, 10 de março de 2009

A VEZ DO SAMBA

Informe e fotos: Brígida Rodrigues
A roda de samba que aconteceu no domingo, dia 8 de março, foi uma festa especial. A alegria simples por estar junto fez com que adultos e crianças brincassem juntos de fazer rima e ritmo.













Nenê, professor matogrossense agora com sotaque espanhol abraçado com Asumi, japonesa capoeira, e o "chorinho" acontecendo na casa com o bandolim do Maurício e cavaco do André

Muita gente foi recebida com as grandes portas abertas na Casa Mestre Ananias. O Nenê, de volta da Espanha, versou na bela língua portuguesa, berço do samba e da capoeira. Foi também em português bem claro que a segunda japonesa recém chegada do Japão disse, ao final da roda (quando subiu na cadeira para ficar mais alta do que os capoeiristas), "muito prazer, estou bem feliz".

A Flávia fez aniversário de novo (junto com o nosso blog! Veja aqui no post do dia 12/03 do ano passado) e recebeu o presente da grande família de nosso Mestre reunida para cantar, dançar e se divertir.













Minhoca, flagrado bem no momento em que vestia o paletó e o chapéu Panamá do Mestre Ananias para depois desfilar nos ambientes da casa
O "Chorinho" ficou ressoando até quando o vizinho Carlos, delicadamente, abriu a janela de casa do outro lado da rua e nos acenou. Na Bela Vista, comunidade que recebeu os negros antes mesmo dos italianos chegarem, até a vizinhança cuida de preservar a nossa alegria.

Prosseguimos baixinho até terminar a rodada e quando fomos, finalmente, para casa descansar, a força que marcou o início do trabalho com a capoeira na Casa Mestre Ananias nos acompanhou, mostrando que a tendência de construção de um grupo forte se confirma a cada dia.

Agora vamos nos reunir para fazer samba uma vez por mês. Aliás, não perca a próxima, porque viver merece ser celebrado com a beleza da gente!


6 comentários:

Sua Casa disse...

Aos amigos da Casa Mestre Ananias,

Agradeço a hospitalidade e o bom samba que pudemos proporcionar a todos os que compareceram. Foi uma festa! E como tal, não precisa ter outro motivo a não ser o gosto que temos em fazer um bom samba e reunir os amigos.

Cada samba é único! Por isso mesmo, não faremos outro samba igual. Mas quem sabe não sambamos novamente, ao sabor dos tambores e violas? Outro samba, mesma gente, mesma vontade...

Podemos esperar.

Fiquem com Deus. Beijos e abraços

Portuga

Mariana disse...

Onde fica a casa Mestre Ananias? Não conheço.... obrigada pela informação!

Carlos Primo disse...

Mariana, a Casa Mestre Ananias fica na rua Conselheiro Ramalho, 945. Roda de capoeira toda terça, 20h, você está convidada.
Até,

Carlos Primo

Ioná disse...

Oi Minhoca e povo do M. Nanis, adorei a iniciativa do blog, as fotos estão lindas e o axé do espaço novo deslumbrante!!! Um beijo meu e de todos Angoleiro Sim Sinhô...
Ioná

Elcimar disse...

Como faço para praticar capoeira angola com vocês?

Carlos Primo disse...

Elcimar, entre em contato por e-mail com rodrigo@uirapurubr.com.br. Valeu,

Carlos Primo